História e Oração de São Peregrino

 História e Oração de São Peregrino



Peregrino Laziosi nasceu em Forli, na Itália, em 1265. É comemorado em 5 de maio. Era filho único, e seu pai era um homem muito culto, de família tradicional e ilustre.

 Forli, na ocasião, era uma pequena cidade marcada pela rivalidade entre os partidários do papa, os guelfos, e os partidários do imperador, os gibelinos. Peregrino tornou-se um gibelino.

Em torno de 1282, uma grande parte da população se tornou gibelina, estando assim contra o poder papal.

Em 1283, o Papa Martinho IV enviou o prior geral da Ordem dos Servos de Maria, Felipe Benizi, para Forli com a missão de pregar a paz e a obediência à Sé Apostólica. Enquanto Felipe Benizi falava ao povo, Peregrino, com 18 anos de idade, liderando um grupo de pessoas, o agrediu  e o expulsou da cidade. Mais tarde se arrependeu e procurou Felipe Benizi, humildemente, pedindo-lhe perdão. Tendo sido perdoado, mudou sua vida completamente, rezando e pedindo à Virgem Maria que lhe indicasse o caminho a seguir.

Um dia, rezando na Igreja de Santa Maria da Luz,ouviu a Virgem Maria lhe falar: “Tu te chamas Peregrino. E Peregrino serás de nome e de fato. É preciso que tu vás à cidade de Sena. Ali encontrarás os frades chamados Servos da Virgem Maria”.

Seguiu Peregrino para Sena, tendo sido bem acolhido pelos frades, que o vestiram com hábito de Ordem dos Servos de Maria. Ele tinha 30 anos de idade, e pouco se sabe a respeito de vida religiosa.

Aos 60 anos de idade, ficou gravemente doente, com muitas varizes nas pernas, que provocaram uma ferida. Com o passar dos dias a ferida foi se transformando numa chaga maligna, que exalava mau cheiro, obrigando-o a viver isolado. O médico do convento diagnosticou que a chaga se propagaria até contaminar a perna toda e, por isso, sugeriu sua amputação.

Na véspera da cirurgia, Peregrino aproximou-se do local onde havia uma imagem do Cristo crucificado e rezou: “Ó redentor do gênero humano, quando estavas neste mundo, curastes pessoas de toda sorte de doenças. Purificaste o leproso, devolveste a vista ao cego. Digna-te, pois, Senhor meu Deus, a livrar a minha perna deste mal incurável. Se não o fizeres, será preciso amputá-la.”

Naquela noite, durante o sono, Peregrino viu Jesus descer da cruz e tocar-lhe a ferida. Pela manhã, o médico testemunhou que a ferida tinha desaparecido.

 Peregrino morreu aos 80 anos de idade, seu túmulo começou a ser visitado por muitas pessoas e sua fama de santidade foi aumentando. Na Igreja dos Servos de Maria, de Forli, existem registros de vários milagres do santo.

 Em 1726, a Santa Sé reconheceu três milagres de São Peregrino: a cura de um menino paralítico, a cura de uma religiosa e a de um sacerdote; os dois últimos, vítimas de câncer. No mesmo ano ele foi canonizado pelo Papa Bento XIII e passou a ser conhecido como o padroeiro dos doentes de câncer.


Oração 

Oh São Peregrino, a quem chamamos O Fazedor de Maravilhas, pelos inúmeros milagres que obtém de Deus para todos os que recorrem a vós: vós que por muitos anos padecestes uma cancerosa enfermidade que corroeu vossos tecidos, que tivestes alívio quando todos os recursos humanos perderam as esperanças; vós que fostes favorecido vindo Jesus para sarar vossa enfermidade, pede a Deus e a Santíssima Virgem a cura para a  pessoa a quem trago agora em meu pensamento e te apresento: (diga o nome da pessoa enferma).
Aos cuidados por tua poderosa intercessão, vos pedimos que nos ajudes a alcançar a bondade e a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo.
Humilde  servo de Deus, vem em auxílio agora daquele que precisa de ajuda nas enfermidades.  A doença  invade o  corpo e faz a vida incerta, a tristeza envolve o coração e leva ao  desespero. Por vossas súplicas, alcança  uma fé viva, e uma esperança firme, a fim de que a mão de Deus se estenda sobre esta pessoa , a  livre de todo mal, sare seu corpo e que se cumpra a sua vontade sobre ela. Que em sua ternura,  seja fortalecida  nas  angústias, para que  possa viver e ser testemunha de sua presença  na  vida .
Amém.
Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai.