Oração de Nossa Senhora das Mercês

Oração de Nossa Senhora das Mercês


Dia 24 de setembro

Mãe querida das Mercês, com a simples confiança de filhos, recorremos a Ti. Vimos aos Teus pés de Rainha e Mãe de misericórdia, suplicando o Teu poderoso auxílio. O nosso mundo vive aprisionado em tantas formas de escravidão e opressão. Nosso tempo não é menos atribulado que aquele em que Tu, compadecida da Terra, inspiraste a fundação de uma ordem religiosa, destinada à redenção dos cativos cristãos. Novas formas de escravidão social, política ou psicológica que derivam, em última instância, da corrupção do pecado surgem a cada dia. Aqui nos tens, ó Mãe das Mercês, lutando para livrar-nos de tantas cadeias e opressões do nosso mundo. Ajuda-nos com a Tua misericórdia para que possamos recuperar a feliz liberdade dos filhos de Deus. Amém.
Saudações
Saudemos a Maria, que nos adotou por filhos, ao pé da cruz. Ave Maria…
Saudemos a Maria, que inspirou para o nosso bem, a fundação de uma ordem redentora. Ave Maria…
Saudemos a Maria que incessantemente nos oferece sua maternal misericórdia. Ave Maria…
– Salve, Mãe de misericórdia, consolo dos aflitos, auxílio dos cristãos, redentora dos cativos, esperança dos pecadores.
– Roga por nós santa Mãe de Deus.
– Para que sejamos dignos de alcançar as promessas de Cristo.
Peçamos a Deus a graça que desejamos alcançar por meio da Santíssima Virgem Maria das Mercês.
(Faça seu pedido)
Mãe e Mercê de Deus para os homens, nossa América nasceu à sombra da Cruz de Jesus e desde o seu início se cobiçou debaixo de Tua maternal proteção. Ela é formosa e bela e no seu coração pulsa o amor de Deus e imenso carinho por Ti. Mas, os homens cobriram nossa América de opróbrios e de misérias; e a transformaram num lugar de dor e de sofrimento, para multidões intermináveis de filhos seus. A pobreza, a enfermidade, o desemprego, o trabalho forçado, a violência, a repressão afligem a tantos irmãos nossos. A fome, a miséria, o analfabetismo, a doença se estampam em milhões de olhos tristes e assustados. Por viverem a paz do Evangelho, massas de cristãos aguentam lutas, golpes, cárceres (2Cor 6,3-10) e aceitam sofrimentos atrozes (2 Tm 1,8-2,3). Mas que não riam de suas penas os maus e insensíveis. Que a tolerância dos fracos não prolongue na História, a injustiça e a maldade dos poderosos. Que não se diga: É um continente pobre e atrasado porque se sujeitou à civilização cristã da submissão e da cruz. Que o sofrimento e a aflição de tantos despertem a consciência dos que se acomodam ou ficam indiferentes. Sensibiliza, Senhora, os corações dos poderosos para que se convertam. Alivia e dá forças aos fracos para que resistam e não percam a fé.
Oração final
Mãe das Mercês, nosso espírito sente-se confortado cada vez que a Ti recorremos. Uma doce esperança inunda o nosso ser, porque nos lembramos daquelas palavras de São Bernardo: Nenhum daqueles que a Vós tem recorrido, foi por Vós desamparado. Cheios de alegria voltamos à luta da vida, certos de que não nos faltará o Teu auxílio. Bendize-nos, Senhora, pois Tua bênção é sinal da bênção divina. Amém.